Grande Hotel de Luso | Wellness Resort | Coimbra - Portugal

Convento Santa Cruz do Bussaco


Slide Show

  • Convento Santa Cruz do Bussaco
  • Convento Santa Cruz do Bussaco
  • Convento Santa Cruz do Bussaco
  • Convento Santa Cruz do Bussaco

Downloads

Depois de escolhido o lugar para a instalação do primeiro Deserto Carmelita em Portugal em umas matas e umas terras na serra do Luso a que chamam Bussaco, para ali se dirigiram os primeiros operários da obra. Eram Frei Tomás de S. Cirilo, primeiro vigário, Frei João Baptista e Alberto da Virgem, arquitecto.

Mata do BuçacoSaíram de Aveiro a 29 de Junho de 1628 e hospedaram-se no Luso. A 25 de Julho, juntaram-se-lhes mais três companheiros, Frei António do Espírito Santo, Frei Bento dos Mártires e o irmão António das Chagas, oficial de alvenaria.
Lançaram a primeira pedra do mosteiro no dia 7 de Agosto de 1628 e a 28 de Fevereiro de 1629 adoraram o SS na casa da livraria, de que fizeram igreja provisória e logo no dia 19 de Março de 1630 deram inicio á vida regular da comunidade. Porém, a sagração solene do convento e a primeira missa só teria lugar a 3 de Maio de 1639 e o Deserto tomava o nome de Convento de Santa Cruz do Bussaco.

De construção simples e pobre, o cenóbio era a expressão da austeridade religiosa da Ordem, apostada nas coisas do espirito e da salvação da alma, mais que na ilusória riqueza dos bens materiais do mundo.
Área de acesso reservado a quantos procuravam a oração e a penitência, coube a esses monges do carmelo murar os 105 hectares da sua devoção edificar ermidas e capelas, preservar a rica flora nativa e acrescentar-lhe espécies trazidas de todas as partes do mundo traduzidas em grande variedade de espécies exóticas que fazem hoje do parque botânico do Buçaco uma referencia única.
Em 21 de Setembro de 1810, durante a terceira invasão francesa, o general inglês Wellington ficou alojado no convento, bem como todo o seu estado maior que ocupou quase todas as celas dos frades.

Em 1834, com a extinção das ordens religiosas, o Convento e todo o património existente, incorporou-se nos bens nacionais. Foi a 16 de Junho daquele ano que as autoridades do então concelho da Vacariça compareceram no Bussaco fazendo o auto de apreeensão perante o último prior, Frei António de Santa Luzia, dando a todo o património existente o valor de 8000$00 reis.



facebook

Cccc